O que é chargeback e como evitar isso na sua loja digital

Lucas Machado

06/02/2024

O que é chargeback e como evitar isso na sua loja digital

Lucas Machado

06/02/2024

O que é chargeback e como evitar isso na sua loja digital

Lucas Machado

06/02/2024

O que é chargeback e como evitar isso na sua loja digital

Lucas Machado

06/02/2024

Talvez você não saiba exatamente o que é chargeback, mas se você tem um e-commerce com certeza já passou por esse problema. 

Por isso, no artigo de hoje nós vamos te ensinar o que é, como funciona o processo e como evitar passar por isso no seu negócio online.

O que é chargeback?

Chargeback é quando você compra algo online, mas por algum motivo, seu dinheiro volta. Isso pode acontecer quando acontece algum problema com a sua compra, como por exemplo, o produto chegar quebrado, errado ou se alguém usar o seu cartão sem permissão.

Imagine só que você comprou um celular pela internet, mas ele nunca chegou na sua casa…Se o vendedor não resolver o problema e devolver seu dinheiro, você pode pedir ao banco para fazer um chargeback. 

É como se fosse um "cancelamento forçado" da compra, mas apenas em situações específicas. Porém, vale lembrar que é importante usar o chargeback com responsabilidade, porque se você abusar dessa ferramenta, pode ter problemas com seu banco. 

Resumindo, chargeback é um recurso de segurança que protege os consumidores online quando algo dá errado na compra, permitindo que eles recuperem seu dinheiro.

Quais os tipos de chargeback?

Existem alguns motivos para realizar a contestação da sua compra, sendo as principais:

Problemas nas compras: Pode rolar quando o cliente não recebe o que comprou ou se o produto não tá legal, tipo se chegar com defeito. Aí, o cliente pode pedir o estorno do dinheiro direto pro banco que emitiu o cartão. Isso geralmente acontece depois de tentar resolver com a loja e não dar certo.

Erros de pagamento: Acontece quando tem algum problema no processamento da compra, tipo um pagamento duplicado ou algo assim.

Fraude: Aqui, o fraudador pega as informações de alguém para fazer compras sem que a pessoa saiba. Ele consegue essas informações de duas maneiras: ou enganando a pessoa ou tentando muitas vezes até conseguir acessar os bancos de dados.

De acordo com um relatório da ClearSale, no primeiro semestre de 2022, houveram 785 mil tentativas de ataque, um aumento de 23,6% em relação ao mesmo período do ano anterior e correspondendo a 2% do total de pedidos do varejo digital, por isso a importância do chargeback nesses casos.

Como funciona o processo de chargeback?

O processo começa quando o consumidor entra em contato com o emissor do cartão, geralmente o banco, e expõe a situação problemática. O banco então inicia uma investigação para verificar a validade da reclamação. Se ficar comprovado que houve um problema, o banco reverterá a transação, devolvendo o dinheiro ao consumidor.

O prazo de recebimento do estorno depende da data em que o consumidor fez a solicitação e da data de fechamento da fatura do consumidor. Em geral, pode levar até duas ou três faturas para que o valor seja devolvido.

O problema disso para o empreendedor é que em caso de solicitação do chargeback, o banco não repassa o dinheiro para a adquirente, o que faz com que o valor da compra também não seja repassado ao lojista.

Como evitar o chargeback? 

Sistema anti-fraude: A fraude no comércio online é um problema sério que geralmente leva a chargebacks e perdas financeiras. 

Por isso, é super importante ter uma proteção contra fraudes no seu site, podendo ser algo próprio ou integrado ao sistema de pagamento. 

Aqui na Cartpanda, por exemplo, contamos com o Cartpanda Pay que possui um sistema antifraude que consegue detectar compras que não seguem o padrão do cliente, antecipando e bloqueando possíveis fraudes. 

Fornecer prazo de entrega realista pro cliente: Com medo de ficarem sem os seus produtos, muitas pessoas pedem o chargeback quando veem que seus pedidos estão demorando muito para chegar.

Por isso, é legal prometer prazos que você consegue cumprir para evitar cancelamentos. Veja certinho quanto tempo leva para os Correios ou a transportadora entregar, assim evita deixar o cliente chateado.

Oferecer outras formas de pagamento: Já pensou que ao disponibilizar outros métodos de pagamento, você pode reduzir o risco de fraudes?

Quando as compras são feitas com boleto ou Pix, é menos comum precisar devolver o dinheiro, porque geralmente as transações são feitas pelas mesmas pessoas que fizeram a compra. Isso ajuda a manter as coisas mais seguras e a evitar problemas com reembolsos.

Conclusão

Quem tem um negócio digital está propenso a passar por esse tipo de transtorno, mas essa é uma situação que pode ser evitada quando você toma os devidos cuidados, por isso, vale estar atento ao seu histórico de clientes.

Se você quer aprender mais sobre o nosso gateway de pagamento com sistema antifraude, te aconselhamos a ler o nosso artigo “Mitos e fatos sobre o Cartpanda Pay”.

Quer aprender e-commerce?

Inscreva-se no boletim da Cartpanda para receber mais conteúdos de alta qualidade como este.

Comece seu negócio online no Cartpanda